23 de outubro de 2017

As Sobreviventes - Riley Sager

Skoob
Livro: As Sobreviventes 
(Final Girls)
Autor (a): Riley Sager
Número de Páginas: 336
Editora: Gutenber
Compre aqui.

Sinopse: “Ela corria por instinto. Um alerta inconsciente de que precisava continuar, independentemente do que acontecesse.”
Há dez anos, a estudante universitária Quincy Carpenter viajou com seus melhores amigos e retornou sozinha, foi a única sobrevivente de um crime terrível. Num piscar de olhos, ela se viu pertencendo a um grupo do qual ninguém quer fazer parte: um grupo de garotas sobreviventes com histórias similares. Lisa, que perdeu nove amigas esfaqueadas na universidade; Sam, que enfrentou um assassino no hotel onde trabalhava; e agora Quincy, que correu sangrando pelos bosques para escapar do homem a quem ela se refere apenas como Ele. As três jovens se esforçam para afastar seus pesadelos, e, com isso, permanecem longe uma da outra; apesar das tentativas da mídia, elas nunca se encontraram.
Um bloqueio na memória de Quincy não permite que ela se lembre dos acontecimentos daquela noite, e por causa disso a jovem seguiu em frente: é uma blogueira culinária de sucesso, tem um namorado amoroso e mantém uma forte amizade com Coop, o policial que salvou sua vida naquela noite. Até que um dia, Lisa, a primeira sobrevivente, é encontrada morta na banheira de sua casa com os pulsos cortados; e Sam, a outra garota, surge na porta de Quincy determinada a fazê-la reviver o passado, o que provocará consequências cada vez mais assustadoras. O que Sam realmente procura na história de vida de Quincy?
Quando novos detalhes sobre a morte de Lisa vem à tona, Quincy percebe que precisa se lembrar do que aconteceu naquela noite traumática se quiser as respostas para as verdades e mentiras de Sam, esquivar-se da polícia e dos repórteres insaciáveis. Mas recuperar a memória pode revelar muito mais do que ela gostaria.

RESENHA por Katielle Borba.


Oi, pessoal!

A resenha de hoje é do livro As Sobreviventes da autora Riley Sager e publicação da Editora Gutenberg.

As Sobreviventes conta a história de três mulheres estranhas, mas que estão ligadas por acontecimentos. Elas são sobreviventes de crimes horrendos e são chamadas de Garotas Remanescentes. A trama foca mais em Quincy, a última a passar por tamanha crueldade. Ela tem um bloqueio, não se lembra da maior parte do que aconteceu na noite que mudou a sua vida, e tenta conviver com isso. Os dias não são fáceis, é sempre uma luta levantar pela manhã, mas ela segue em frente até que algo acontece com Lisa, a primeira garota remanescente. Este acontecimento abala a mundo de Quincy, mas ela contará com a ajuda de Sam (segunda garota) para passar por este momento difícil. O que elas não sabem é que cada uma delas carrega muitos segredos e isso mudará suas vidas para sempre.

Mais um thriller que abala meu coração. Não sei se sou muito ingênua, mas ultimamente só tenho lido livros que me deixam de queixo caído. Durante a leitura não consigo se quer imaginar o grande desfecho, e com As Sobreviventes não foi diferente. Mais uma vez eu tinha suposições, mas em nenhum momento passou pela minha cabeça o que aconteceu no final da leitura.

Grande parte da trama é narrada em primeira pessoa pela Quincy e os capítulos são alternados entre o presente e o que aconteceu com ela no passado. A primeira página já começa com uma cena de tirar o fôlego e logo fiquei envolvida nos acontecimentos. O livro se passa no presente, na atual vida de Quincy; ela tenta ser normal, ficar fora dos holofotes, mas depois do que aconteceu com Lisa isso se torna muito difícil. Para piorar aparece a Sam que é bastante revoltada. Sam instiga o que tem de pior na Quincy e em muitos momentos ela sabe que está fazendo coisas erradas, mas mesmo assim fica bem, é uma válvula de escape para ela que se sente livre fazendo coisas que não faria antes.

O livro tem pouca ação é mais um suspense psicológico mesmo, algo que nos incita a raciocinar, nos deixa apreensivos e temerosos pelos capítulos. Desde o início temos claramente quem são essas garotas e pelo que elas passaram. A única coisa que não é clara é o porquê de Sam, depois de tanto tempo, ter ido procurar a Quincy. Tudo gira em torno disso, em como Sam instiga o pior da nossa protagonista, em como ela abala as estruturas da vida perfeita que Quincy leva. Tudo vai se construído para um final de tirar o fôlego, algo que eu jamais esperaria, mas que aconteceu.

Devorei o livro em poucas horas, pois a curiosidade era imensa. A autora nos envolve na história e as descrições são reais, pude viver e sentir tudo que contém nas páginas. Os personagens são bem construídos, me convenceram de suas ações e no final de tudo me senti um pouco enganada por acreditar em uma coisa e ser outra bem diferente.

Se você gosta de suspense e thriller recomendo a leitura. As Sobreviventes está entre os melhores que li neste ano sobre o gênero.

Convidei uma completa estranha para ficar na minha casa.

Leitura recomendada.

Outras capas:

   




Nenhum comentário

Postar um comentário