O Espelho Secreto - M.J. Putney

Skoob
Livro: O Espelho Secreto (Dark Mirror)
Dark Mirror #1
Autor (a): M.J. Putney
Número de Páginas: 308
Editora: Bertrand Brasil
Compre aqui.

Sinopse: Aos 16 anos, Lady Victoria Mansfield, Tory, a caçula do conde e da condessa de Fairmount, tem por destino uma vida encantadora e uma gama de pretendentes à sua altura. Até que uma assustadora descoberta ameaça arruinar sua vida e denegrir o nome de sua família para sempre: seu sangue está contaminado… por magia. Quando um terrível acidente obriga Tory a revelar seus poderes mágicos, ela é imediatamente exilada para a Abadia de Lackland — um reformatório para jovens de sua posição social que também carregam o terrível dom da magia. O maior desejo da garota é ser curada, voltar para casa e, talvez, recuperar um pouco de sua vida despedaçada. Em vez disso, porém, a curiosidade e a atração pela magia levam a jovem a se unir a alunos rebeldes, que resolveram usar seus poderes mágicos para proteger a Inglaterra.

RESENHA por Luciana Corrêa da Silva.

Olá, como vão?

A resenha de hoje é de O Espelho Secreto, escrito por M. J. Putney (Mary Jo Putney) e publicado no Brasil pela Bertrand. Este livro é o primeiro da Série Dark Mirror. Eu já havia lido um livro da Mary Joe Putney, chamado Um Beijo do Destino, e adorei. Agora conto um pouco mais desse livro, que é indicado para o público jovem, mas que não decepciona quem gosta de histórias mais adultas, bem contadas.

Lady Victoria Mansfield, Tory, é a caçula do conde e da condessa de Fairmount. A menina de dezesseis anos já tem, por nascimento, o destino traçado e o direito a uma vida maravilhosa, encantadora e cheia de pretendentes lindos e ricos.

Acontece que ela descobre que tem um dom que pode arruinar tudo, pode macular o poderoso nome de sua família para sempre: seu sangue está contaminado… por magia. Tory vai esconder de todos seu dom, mas um horrível acidente faz com que ela escolha entre a vida de quem ama ou contar para todos que ela tem o sangue sujo, pois os ricos aristocratas não podem ser magos.

Assim, quando inevitavelmente Tory revela seus poderes mágicos, ela recebe o destino dos demais nobres que são acometidos por essa “desgraça”: ela é imediatamente enviada para a Abadia de Lackland, uma espécie de “reformatório/escola” que ensina cada jovem impuro a banir a magia de suas vidas. O maior desejo de Tory não é mais se casar com o belo jovem que a queria como esposa, agora seu maior sonho é voltar logo para casa, curada, e tentar aplacar um pouco as dores que sente ao ser rejeitada por todos aqueles que até pouco tempo atrás a amavam e admiravam.

- Magia é coisa do demônio e já está na hora de a proibirmos. Quem nunca sofreu nas mãos de magos que utilizam seus poderes para enganar e manipular? Eu digo que está na hora de recomeçarmos a queimar bruxas!

Ao chegar à Lackland, porém, ela encontra jovens que, como ela, querem se livrar a qualquer custo da magia e outros que nem tanto. Ela descobre, por pura curiosidade, que vários jovens estão unidos na clandestinidade para aprimorar a sua magia e ajudar a proteger a Inglaterra da invasão napoleônica. Eles são magos habilidosos que podem mover objetos, usar a vidência e até mesmo influenciar o clima. Mas a única pessoa capaz de viajar no tempo através de um dos espelhos de Merlin é a Tory. Poderá ela mudar o presente e o futuro?

O Espelho Secreto me surpreendeu muito, pois o livro tem várias nuances bem diferentes e que nos levam a ler muito depressa. O começo nos mostra a incrível sociedade da época em conflito com o poder. Já que nem todos os nobres podiam ter dons mágicos, eles relegam isso às classes mais baixas e decretam que nenhum nobre pode se sujar desse jeito, criam um lugar para banir seus filhos e assim “esconder” essa vergonha.

Adorei a mudança de época e a viagem no tempo, que depois se transforma em algo muito maior e que dá um destino incrível para o final do livro. Também gostei muito do esquema da escola, bem ao estilo clássico de disputa por lugar e posição dentro de um tipo de reformatório. Tory sofre nas mãos dos colegas metidos e também das professoras que odeiam qualquer jovem “impuro” como ela.

Apesar de saber que esse livro não teve uma aceitação tão boa por parte dos leitores brasileiros, eu gostei muito do enredo, da linguagem e da qualidade física do livro. É uma história jovem e cheia de conflitos normais da idade, onde a autora desenvolveu muito bem os opostos.

O livro possui uma gama de personagens secundários que nos oferecem momentos muito bons, com pitadas de muito amor e cumplicidade. Claro que em toda escola sempre tem o certinho, a metida, a revoltada… mas todos eles são encantadores e se mostram dispostos a mudar e amadurecer para proteger seu país e as pessoas que passaram a amar como se fossem da família.

Temos uma dose bem real da guerra, suas batalhas e suas perdas, que me levaram a um final surpreendentemente amoroso e inesquecível.

- A diferença entre um dom e uma maldição poder ser como você se sente a respeito dele. A maior parte dos magos sentem que os poderes enriquecem suas vidas, portanto, para eles, é um dom. Muitos invejariam suas habilidades.

Indico para quem gosta de aventura, de romance de época com pitadas de pura história, recheada de magia e sensibilidade.

Até a próxima ;)

Série:
01. Espelho Secreto;
02. Dark Passage;
03. Dark Destiny.

Outras capas: 

 


4 comentários

  1. Oi Lu, confesso que de um primeiro momento a capa e a sinopse não me deixaram tão interessada na história mas tenho visto resenhas que tem me animado e a sua inclusa, afinal nossos gostos são similares e eu amo um romance de época, mesmo tendo magia e sendo juvenil, a trama parece ser super envolvente. A única coisa que me preocupa um pouco é essa pouca aceitação do público, o que pode levar a editora a não dar continuidade a trilogia, e isso é chato rsrs, não gosto de ter trilogia pela metade na estante e vou ficar na curiosidade, esse primeiro livro tem um final fechado ou é aberto??

    Enfim, tenho pensado em ler e espero gostar e espero que a editora traga os próximos livros :D

    Ótima resenha ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lili, o livro tem sim um final fechado, na verdade fico curiosa para saber como a continuação se dará sobre algo tão bem feito. Acredito que seja sobre o internato e sobre a luta dos Lordes em driblar a vergonha em ter filhos assim. Quero muito mesmo que a autora siga com a trilogia, tenho pavor dessa falta de profissionalismo. Por pior que seja uma obra, nenhum leitor-consumidor merece um descaso desses, Né? Eles que pesem os riscos kkk
      Agradeço sempre seu carinho e seus comentários fantásticos. Beijo :)

      Excluir
  2. Oi Lu, tudo bem?
    Ainda não conhecia esse livro, valeu pela dica, curti bastante sua resenha
    Blog Entrelinhas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Felipe, espero que leia e goste também. Obrigada pelo comentário, amei.

      Excluir