9 de julho de 2018

O Segredo de Helena - Lucinda Riley

Livro: O Segredo de Helena 
(The Olive Tree)
Autor (a): Lucinda Riley
Número de Páginas: 464
Editora: Arqueiro.
Compre aqui.

Sinopse: As obras de Lucinda Riley já venderam mais de 12 milhões de exemplares em todo o mundo. Ela está na lista de autores mais vendidos do The Sunday Times e do The New York Times.
Quanta verdade o amor é capaz de suportar?
Helena nunca esqueceu o verão que passou na mágica Pandora, a casa de seu padrinho no Chipre, onde, cercada por oliveiras e pelo verde-esmeralda do Mediterrâneo, ela se apaixonou pela primeira vez, aos 15 anos.
Mais de duas décadas depois, tendo herdado a antiga propriedade, ela retorna a Pandora para mais um verão, dessa vez em companhia do marido e dos filhos. No entanto, Helena sabe que voltar àquele lugar pode trazer à tona segredos que ela preferia esconder.
Um desses segredos envolve Alex, seu filho mais velho, fruto de uma relação anterior a seu casamento. Com uma inteligência acima da média, ele vive a difícil transição para a vida adulta e está determinado a descobrir a identidade de seu verdadeiro pai.
Enquanto o verão avança e pessoas do passado de Helena reaparecem, Pandora parece pronta a revelar os mistérios que ocultou por tantos anos e que, uma vez descobertos, farão com que a vida de Helena, e de sua família, nunca mais seja a mesma.

RESENHA por Katielle Borba.

Oi, gente!                       

A resenha de hoje é do livro O Segredo de Helena da Lucinda Riley e publicação da Editora Arqueiro.

Amo os livros da Lucinda, todos os anos aguardado ansiosamente as publicações da Editora Arqueiro, pois sei que irei ficar apaixonada e, com O Segredo de Helena, não foi diferente.

A trama do livro se dá em Chipre, um lugar paradisíaco e que guarda muitos segredos. Helena nunca esqueceu as férias maravilhosas que passou lá quando ainda era adolescente, naquela época muitas coisas acontecerem e isso moldou o rumo que a vida da nossa protagonista tomou. Passado muitos anos, Helena está de volta ao lugar que foi importante para ela, agora ela tem uma família, filhos e marido que ama. Os dias de férias serão povoados por muitos acontecimentos e visitas de amigos queridos – alguns nem tanto. Pandora dá nome a casa que ela herdou e também fará jus ao significado do mito grego. Quando a caixa da vida de Helena for aberta nada mais terá o mesmo significado.

O Segredo de Helena é narrado em terceira pessoa e temos uma gama imensa de personagens, pessoas do presente e do passado da nossa protagonista.

Helena é uma mulher muito misteriosa. Apesar de aparentar felicidade, a verdade é que por dentro ela vive em constante tensão. São muitos os segredos que guarda e um desses está ligado diretamente ao seu filho mais velho, Alex. Alex é um garoto muito inteligente; a contribuição dele na história se dá através de capítulos escritos em forma de diário e é impossível não ficar apaixonada por este menino tão singular.

Os dias de verão vão passando em Pandora e o que era para ser quente e alegre torna-se tenso e agitado. Coisas vão acontecendo, segredos vão sendo revelados e no centro de tudo está Helena.

Como em todos os outros livros da autora, a narrativa é um pouco mais lenta, mas nem por isso o livro deixa de ser apaixonante. A história deve ser lida com calma, pois os acontecimentos são muitos e as teias que ligam a trama são importantes. Todos os personagens são fundamentais, mas nem por isso deixei de ter os meus favoritos.

A autora nos mostra como as pessoas são diferentes, como em determinado momento podemos não gostar de alguém, mas em outro já ter empatia pela pessoa. Sei que é uma ficção, mas os livros da Lucinda sempre me deixam com a sensação de que pode ter um fundo de verdade. Os personagens criados por ela são humanos, tem sentimentos profundos e sofrem muito no decorrer do livro. Eles erram, sofrem, tentam acertar e seguem em frente e isso é o que todos nós deveríamos levar para a vida.

E por último tem o grande segredo de Helena, confesso que em nenhum momento imaginei a verdade, mas os sinais estavam todos na minha cara. A autora brinca com o leitor, brinca com nomes e isso me enganou algumas vezes.

De todos os personagens sem dúvidas o meu favorito é o Alex; uma criança incrível que é cheia de medos, ainda mais por sua condição, mas que em nenhum momento deixa de ajudar as pessoas e de estender a mão para quem precisa, mesmo que seja o seu maior inimigo.

Enfim, adorei a história e aguardo mais livros da autora. Acho que o próximo deve ser dá série As Sete Irmãs que amo muito.

Então, reflito, o que aprendi nestas férias?
Que existem todos os tipos de amor, e que ele vem em toda sorte de moldes e formas.
Pode ser conquistado, mas não comprado.
Pode ser dado, mas jamais vendido.
E, quando está presente de verdade, ele gruda para valer. 
Esse tal de amor.

Leitura recomendada.

Outras capas:

   




2 comentários

  1. Oi Kati, personagens humanos são sempre muito interessante, suas características nos aproximam mais da história e ajudam a criar empatia, só por isso já achei a história interessante.
    Os livros da Lucinda ficam indo entre o passado e o presente né?! nesse acontece isso também, somos transportados pro passado em alguns capítulos?
    Eu confesso que narração mais lenta dela em alguns momentos ainda não me pegou rsrs, li um livro dela e apesar de ter achado muito bom ainda não me animei a ler outros, ainda assim não sou de desistir do autor apenas com uma experiência e são tantos comentários positivos a essa autora (vc e Lu gostam muito) que vou ler outra de suas histórias, só não sei quando ou qual :D :D

    Resenha maravilhosa. Bjks!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lili!
      Adoro a Lucinda, não sei, mas eu leria qualquer coisa que ela escrevesse...
      Neste a história é mais no passado, com poucos capítulos no presente, mas mesmo assim é muito bom.
      Beijo.

      Excluir