[RESENHA] Um Demónio na Cama de Sabrina Jeffries


Livro: Um Demónio na Cama
(A Hellion in Her Bed)
Demónios de Halstead Hall #2
Autor (a): Sabrina Jeffries
Número de Páginas: 386
Editora: Top Seller

Sinopse: Jarret Sharpe é um dos mais diabólicos demónios de Halstead Hall. Jarret ainda não perdoou a avó, a magnata Hester Plumtree, dona da cervejaria com o seu nome. Obrigou-o a sair ainda jovem de casa para um colégio interno, e por isso vive uma vida de devassidão e libertinagem, longe dos valores que ela lhe tentou incutir. Ganha todo o seu dinheiro a jogar às cartas e deita-se com qualquer mulher bonita que lhe dê essa hipótese.
Annabel Lake é uma jovem disposta a tudo para salvar o negócio da família. Annabel também está envolvida no negócio da cerveja, e precisa de alguém com mais meios e influência para negociar em favor da sua cervejaria. A Lake Ale está em apuros, gerida de forma ruinosa pelo seu irmão, que tem graves problemas de alcoolismo.
Como poderá Annabel convencer Jarret a ajudá-la?
Annabel faz-lhe uma proposta. Se ela o vencer num jogo de cartas, ele tem de a ajudar. Jarret, espicaçado pelo desafio, aceita. Mas o que quer em troca não é uma recompensa comum. Como bom demónio que é, exige «apenas» que Annabel passe uma noite na sua cama.

RESENHA por Luciana Corrêa da Silva.

Oi, tudo bem?

Hoje trago a resenha do segundo livro da série dos Demónios de Halstead Hall, os netos de uma avó preocupada com todas as coisas que esses danados aprontam. Este livro chama-se Um Demónio na Cama e é uma publicação portuguesa da Editora Top Seller.

A história trata de Jarret Sharpe, um dos mais diabólicos demónios de Halstead Hall, aquele que não segura o ímpeto de jogar até que a manhã chegue. Jarret ainda está ressentido com a imposição da avó de que os netos têm o prazo de um ano para casar. A avó é uma mulher forte e que não se deixou abalar pelos percalços da vida. Uma magnata, Hester Plumtree é dona e comanda uma importante fábrica de cerveja com o seu nome.

Hester foi muito dura com o menino Jarret quando este quis viver sua jovem vida dentro da cervejaria. Ela obrigou-o a partir para um colégio interno, pois julgava que o destino de seu neto deveria ser maior que ser o chefe de uma fábrica. Assim o moço revoltou-se com a vida e desde então vive uma vida de libertino devasso e foge a todo custo dos valores que a avó tentou lhe dar.

O objetivo maior da vida de Jarret é ganhar sua vida através dos jogos de cartas e deita-se com qualquer mulher que esteja disponível. Não tem horários e nem regras para nada, nem sabe o que é responsabilidade, mas sua avó o testará mais uma vez.

Annabel Lake é uma jovem do campo, uma mulher simples e muito trabalhadora. Ela ajuda o irmão a comandar o negócio da família, que é uma cervejaria. A tal fábrica passa pelos piores apuros financeiros e a moça está disposta a qualquer sacrifício para poder salvar o ganha-pão da família e dos antigos funcionários.

A moça é uma excelente produtora de cerveja, mas precisa de alguém grande que lhe ajude a sair do buraco onde estão. Ela precisa convencer a poderosa Plumtree que seu produto ainda pode se salvar, através do bom nome e do excelente sabor da cerveja Lake Ale. Seu irmão é um bom homem, mas passa por uma grande crise, o que levou a empresa a quase fechar as portas.

Agora Annabel tem o maior desafio de sua vida pela frente. Como a moça desinteressante e simples conseguirá convencer o maior libertino que existe a ajudá-la? Ela resolve falar a linguagem que ele entende, resolve propor uma aposta: se ela vencer o jogo, ele terá de ajudá-la. Jarret, que nunca foge de uma proposta que envolva jogatina, aceita. Mas o que ele deseja se ganhar, não será uma simples recompensa. Como bom demónio que é, ele quer que a ingênua moça passe a noite em sua cama, só uma basta.

Que livro eletrizante, rápido e gostoso de ler! A menina Annabel não é assim lá tão simples e ingênua, ela também tem lá seus pecadinhos a esconder. Jarret é impossível! Aquele tipo de mocinho que não se pode com ele. Ele é esperto, danado de forte e determinado. A leitura é uma luta de gigantes, onde quem ganha é o leitor. Um belo jogo de poder, de sedução, onde um tenta ao máximo conseguir o que quer, mas sem deixar o outro para trás.

Uma leitura pra lá de prazerosa para quem gosta dos romances de época, dos casais apaixonados e enrolados nas desventuras da vida. Uma história completa, com personagens secundários muito presentes e bem inseridos na trama e um desfecho único e inesquecível.

Adorei a leitura, adorei a abordagem do tema das cervejarias e, de acordo com a nota da autora, uma profissão que era possível às mulheres da época. Esta é, com toda a certeza, uma série que deveria ser publicada também no Brasil, sei que adorariam.

Beijinho e até o próximo neto ou neta endiabrado(a) da pobre (e danada) avó Hester.

Livros:
02. Um Demónio na Cama;
03. How to Woo a Reluctant Lady;
04. To Wed a Wild Lord;
05. A Lady Never Surrenders.

Outras capas:

  


2 comentários

  1. Meta pra esse ano: Ler algum livro dessa autora haha.

    Amei a resenha Lu, e como é bom começar ano com uma resenha maravilhosa <3

    A capa é linda e a história parece ser super promissora, quero ler com certeza ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lili, fico feliz que tenha gostado da resenha. Essa série é ótima, sempre que leio penso na leveza da Tessa Dare, é muito gostoso de ler do começo ao fim. Espero que o próximo livro não demore a chegar. Beijinho e desejos de um ano maravilhoso, pra vcs todos. <3

      Excluir