[RESENHA] Um Marido de Faz de Conta de Julia Quinn


Livro: Um Marido de Faz de Conta
(The Girl with the Make-Believe Husband)
Os Rokesbys #2
Autor (a): Julia Quinn
Número de Páginas:  304
Editora: Arqueiro
Compre aqui.

Sinopse: Enquanto você dormia…
Depois de perder o pai e ficar sabendo que o irmão Thomas foi ferido durante uma batalha nas colônias, Cecilia Harcourt tem duas opções igualmente terríveis: se mudar para a casa de uma tia solteira ou se casar com um primo vigarista. Então ela cruza o Atlântico, determinada a cuidar de seu irmão pelo tempo que for necessário. Só que, após uma semana sem conseguir localizá-lo, ela acaba encontrando seu melhor amigo, o lindo oficial Edward Rokesby. Ele está inconsciente, precisando desesperadamente de cuidados, e Cecilia promete salvar a vida desse soldado, mesmo que para permanecer ao lado dele precise contar uma pequena mentira...
Eu disse a todos que era sua esposa
Quando Edward recobra a consciência, não entende nada. A pancada na cabeça o fez esquecer tudo que aconteceu nos últimos três meses, mas ele certamente se lembraria de ter se casado. Apesar de saber que Cecilia Harcourt é irmã de Thomas, eles nunca foram apresentados. Mas, já que todo mundo a trata como esposa dele, deve ser verdade.
Quem dera fosse verdade…
Cecilia coloca o próprio futuro em risco ao se entregar completamente ao homem que ama. Mas quando a verdade vem à tona, Edward talvez também tenha algumas surpresas para a nova Sra. Rokesby.

RESENHA por Lili Aragão.

Um Marido de Faz de Conta é lançamento da Editora Arqueiro escrito pela autora Julia Quinn e faz parte da série, Os Rokesbys.

Edward Rokesby é o segundo filho do Conde de Manston e capitão do exército de sua majestade. Tendo sofrido um atentado durante uma missão ele acorda numa igreja cheia de soldados feridos e com um latejar profundo na cabeça decorrente de um ferimento de guerra.

Tentando entender a situação em que se encontra, Edward passa a ouvir uma conversa sem demonstrar que está acordado. É nessa conversa que ele percebe que a mulher que vem cuidando dele, com bastante zelo, é na verdade Cecília, irmã de seu melhor amigo e aparentemente sua esposa. Acontece que o golpe na cabeça, que o fez perder a consciência, também causou uma perda na memória e ele não se lembra de estar casado com ela. Cecília e Edward nunca se viram pessoalmente. Eles até já trocaram algumas linhas através das cartas que ela trocava com o irmão e, apesar de já ter um tempo que eles conversavam, era somente essa a natureza da relação deles.

Após a morte do pai, Cecília ficou à mercê de um primo mau caráter, que herdaria a casa em que ela sempre viveu, caso acontecesse alguma coisa ao irmão que ela amava muito e era sua última família. Cecília descobriu que o irmão havia sido ferido, então, resolveu cruzar o oceano para cuidar dele e, ao chegar, descobriu que ele não estava machucado e sim desaparecido. Sem ter sucesso na busca pelo irmão, ela descobre que o melhor amigo dele encontra-se ferido. Ela sente que precisa ajudá-lo, mas para isso tem que se passar por sua esposa.

Foi durante esse turbilhão de frustração e derrota que ela ficara sabendo do ferimento de Edward. Compelida por uma necessidade urgente de ajudar alguém, ela marchara até o hospital. Se não podia cuidar do irmão, então, por Deus, ela cuidaria do melhor amigo dele. Sua ida ao Novo Mundo não poderia ter sido em vão.

Enquanto senhorita Harcout, Cecília pouco conseguiu descobrir acerca do desaparecimento do irmão. Era tratada com descaso pelos oficiais a quem ela recorria. Mas, a história muda de figura quando ela se torna a Senhora Rokesby, o sobrenome do “marido” lhe confere respeito e até admiração de homens com quem ela já havia falado e que não tinham lhe dado atenção.

A sociedade de 1779, retratada pela autora, era regida por homens e restava muito pouco para as mulheres. Cecília emprega os meios necessários para se fazer ouvir e ser vista. É triste pensar em como ela não tinha nem o direito de manter a casa em que viveu a vida toda somente por ser mulher e de como muitas mulheres eram desrespeitadas e subjugadas antigamente.

Mas, Um Marido de Faz de Conta é um romance de Julia Quinn e mesmo trazendo temas tensos, a autora confere leveza a trama e nos entrega uma história encantadora. É fácil torcer pelos protagonistas que são muito carismáticos. Cecília é um doce e Edward um cavalheiro.

O romance entre eles começa a nascer antes mesmo dela chegar à ilha em que Edward se encontra. A cada início de capítulo a autora incluiu correspondências trocadas entre Cecília, o irmão e Edward, que passou a se corresponder com ela também. Os dois são fofos.

A autora parece ter pesquisado bem para desenvolver este livro e o leitor se sente dentro da calorenta Nova York da época.

A escrita da Julia me encanta e me envolve sempre que leio algum de seus livros. Este é segundo livro da série e mesmo que ela ainda não tenha me arrebatado, tenho curtido muito ler as histórias. Cada vez mais fico cativada pelos personagens e recomendo sim a leitura.

- Acho que você está mais para uma leoa de biblioteca.
Ela deu uma risada.
- E porque acha isso?
- Você é uma mulher poderosa demais para ser um mero rato de biblioteca.
Ela desviou os olhos para o teto, um pouco envergonhada. E talvez um pouco orgulhosa.

Série:
01. Uma Dama Fora dos Padrões;
02. Um Marido de Faz de Conta;
03. Um cavalheiro a Bordo.

Outras capas:

   

Nenhum comentário