[RESENHA] Mack Daddy de Penelope Ward


Livro: Mack Daddy
(Mack Daddy)
Autor (a): Penelope Ward
Número de Páginas: 288
Editora: Charme 
Compre aqui.

Sinopse: m romance sobre um pai solteiro e segundas chances.
Elas o chamavam de papai Mack. Não, sério, o nome dele era Mack, diminutivo de Mackenzie. O homem de todas as mulheres. Esse apelido era perfeito, não?
Na escola particular em que eu ensinava, Mack Morrison era exatamente isso: o único homem em um mar de mulheres.
Todo mundo queria aquele gostoso e solteiro pai de um lindo garotinho.
Eu me tornei uma pessoa que não reconhecia, ciumenta, porque elas não sabiam que, para mim, ele era muito mais do que isso.
Elas não sabiam sobre o passado.
Ele escolheu minha escola por causa do filho, já que tínhamos assuntos mal resolvidos.
Ainda estava muito atraída por ele. Tentei resistir, arriscando um relacionamento com outra pessoa, para proteger meu coração.
Sem contar que era contra as regras da escola se envolver com um pai de aluno. Mas ver Mack todos os dias estava me matando.
E talvez, em breve, eu quisesse quebrar todas essas regras.

RESENHA por Katielle Borba.

Oi, gente!

A resenha de hoje é do livro Mack Daddy da Penelope Ward e publicação da Editora Charme.

Papai Mack acaba de mudar-se para Boston e com essa mudança ele precisou colocar seu filho em uma nova escola. Ele escolheu a escola a dedo, pois nela leciona o seu grande arrependimento do passado, Francesca, ou somente Frankie como ele gosta de chamá-la.

O dia em que Mack aparece é um choque e tanto para Frankie ainda mais depois de tudo que eles tiveram no passado. É difícil para ela lidar com a presença dele e mais difícil ainda é perceber que o garoto que é seu filho é muito parecido com ela quando tinha a mesma idade. A história dos dois tem um monte de coisas mal resolvidas, mas Mack está mais do que disposto a resolver tudo e viver feliz com sua amada.

Acho que já disse isso essa semana e mesmo soando repetitiva quero deixar registrado que esse livro deixou um quentinho no meu coração. Mack Daddy é narrado em primeira pessoa e os capítulos são alternados entre os dois protagonistas. A trama é deliciosa, envolvente e clichê e eu adorei cada página.

Mack e Frankie tem um passado que deixou os dois machucados. Eles seguiram suas vidas por muitos anos, mas nunca esqueceram o que aconteceu. O sentimento que existe entre eles surgiu de forma gradual; primeiro na forma de amizade e conforme conviviam tornou-se algo mais, algo que eles não podiam nomear e isso se deve pelas circunstâncias que os envolviam na época. Depois de muito tempo, eles acharam que as feridas estavam curadas, mas estavam enganados sobre isso. Existem dúvidas e mágoas entre os dois e algumas pessoas que não estão dispostas a presenciarem a felicidade deles.

Papai Mack me conquistou de muitas maneiras. Ele é um homem tão bom e tão amoroso que eu só queria que ele fosse feliz de qualquer maneira. Mack tem dúvidas, não sabe lidar com algumas situações complicadas que envolvem seu filho, mas ele sempre está presente, está sempre disposto a fazer o melhor pela criança que ama incondicionalmente.

Os protagonistas são lindos juntos, adorei a forma como eles lidaram com as situações adversas que apareceram. Ficaram unidos quando tudo parecia desmoronar e se apoiaram mutuamente quando nada mais fazia sentido.

Para quem gosta de romance gostoso, clichê e com um Papai que faz os ovários explodirem (palavras de Frankie) pode se jogar na leitura. A Penelope arrasa sempre e espero ter mais livros dela aqui no Brasil.

Leitura recomendada.

Outras capas:

 


Nenhum comentário