17 de julho de 2018

A Jogada Perfeita - Jaci Burton

Livro: A Jogada Perfeita 
Série Play By Play #1
Autor (a): Jaci Burton 
Número de Páginas: 344
Editora: Angel
Compre aqui.

Sinopse: O jogador profissional de futebol americano, Mick Riley, é uma estrela, tanto no campo quanto no quarto. Mas uma determinada e sexy mãe solteira pode ser a única a desestabilizá-lo… Durante anos ele aproveitou plenamente de tudo o que a vida de um atleta profissional pode oferecer: fama, fortuna e uma mulher diferente a cada cidade. 
Mas quando conhece e transa com a bela e confiante organizadora de eventos, Tara Lincoln, ele quer muito mais do que o típico caso de uma noite. Pena que Tara não está interessada em conhecer melhor o playboy mais famoso do futebol americano. Como mãe solteira de um adolescente, a última coisa que Tara precisa é de um bon vivant como Mick Riley; mesmo que a única noite – ardente e apaixonante – deles tenha sido inesquecível. A vida dela já é complicada demais sem estar sob os holofotes como “a garota da vez” do quarterback. 
Ela apostou no jogo do amor uma vez, e perdeu feio, e não pretende repetir o feito, especialmente com um destruidor de corações como Mick. Mas quando Mick coloca na cabeça que vai vencer, nada o detém. E ele já tem a jogada perfeita em mente.

RESENHA por Katielle Borba.

Oi, pessoal!

A resenha de hoje é do lançamento da Editora Angel. A Jogada Perfeita é o primeiro livro da Série Play By Play da autora Jaci Burton.

Sabe quando um sonho literário se realiza? Essa série era o meu ❤. Desde que criei o blog e fui conhecendo um pouco mais sobre livros essa série da Jaci Burton estava no meu top de desejos. E hoje, ter este livro em mãos, é um sonho realizado.

O livro traz a história de Mick Riley, o famoso quarterbak do San Francisco Sabers. Mick é famoso, galanteador e está sempre rodeado pelas mulheres, mas ele já está cansado de tudo isso. Mick quer focar na carreira, com uma idade um pouco avançada para sua posição ele precisa focar nos exercícios e em levar uma vida saudável. Ele achava que tinha tudo sobre controle até conhecer Tara Lincoln.

Tara é uma mulher forte, batalhadora e determinada. A vida dela nunca foi um mar de rosas, ela sempre precisou correr atrás dos seus sonhos e hoje ela pode dizer que está praticamente realizada; a vida é boa, o seu negócio está prosperando e consegue criar seu filho muito bem. Tara não tem tempo para homens, mas depois de passar uma noite apaixonante com o Mick ela terá que rever algumas coisas em sua vida.

A Jogada Perfeita é narrado em terceira pessoa e os capítulos são alternados entre os dois protagonistas. A história é gostosa, envolvente e muito (muito) hot. O livro é clichê, mas é tão bom;  fiquei encantada pelos personagens e com ódio de só uma pessoa durante todo o livro. 😂😂

Depois de ler a sinopse parecia que este livro não me traria nenhuma surpresa, mas teve. Na verdade se eu parasse de prestar atenção nas descrições do corpo de Mick pela Tara eu teria notado o que estava bem na minha cara. O que gostei no livro é que os personagens são um pouco mais velhos. Antes de iniciar a leitura eu imaginava que eles teriam acabado de sair da faculdade, mas não é assim. Os dois são experientes, estão na casa dos trinta anos e já passaram por muitas coisas na vida. O problema do Mick não é algo fácil de lidar e ele faz isso  desde o cedo.

A Tara é uma mulher forte, mas em poucos momentos fiquei levemente irritada com ela. Achei que era um pouco insegura, quase sempre se questionando o por que de um homem como Mick estar com ela e também em muitas vezes colocar a culpa de não querer alguma coisa no filho. Entendi o drama e o medo dela , afinal sempre foram só os dois, mãe e filho, mas achei que em alguns pontos  ela foi um pouco exagerada.

A química entre Mick e Tara é forte, eles passam momentos maravilhosos juntos e não é só isso. Mick compartilha da vida de Tara, ele ajuda com Nathan, o filho. Mick se envolve verdadeiramente na vida dela e mostra que quer fazer parte daquilo. Ao contrário do que todo mundo pensa a vida dele não é perfeita, todos os dias ele precisa lidar com os seus demônios e ele tem certeza que com Tara e Nathan tudo será mais fácil.

O livro está lindo, claro que ajuda muito a capa ser a original, mas não posso deixar de falar na diagramação. Gente, o trabalho está maravilhoso, não é só a capa que é linda, mas o interior do livro está um espetáculo.

Agora, aguardo – ansiosamente – pelo próximo volume. Virando o Jogo será do irmão do Mike, o Gavin e ele é nada menos que jogador de beisebol. Já quero!

Enfim, recomendo muito a leitura. Sou suspeita para falar, pois há tempos eu esperava essa série e o primeiro livro atendeu todas as minhas expectativas.

Leitura recomendada.

Série Play By Play:
01. A Jogada Perfeita;
02. Virando o Jogo;
03. Taking a Shot;
04. Playing to Win;
05. Thrown by a Curve;
06. One Sweet Ride.

Outras capas: 

   




4 comentários

  1. O fato deles terem mantido a capa original é mesmo muito bom <3 e se já estava bem animada pra essa leitura imagina depois de ler essa resenha. Clichês bem escritos são o meu ponto fraco haha, amo e pelo que li vou gostar muito dessa leitura quando a fizer.

    Resenha linda Kati, preciso desse livro pra ontem :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lili,
      Acho que você vai adorar.
      Preciso muito do próximo livro.
      Beijo.

      Excluir
  2. Esses livros hots são ótimos. Alguns tião o fôlego. Gostei da capa, principalmente por ser original.
    Somente lendo a sinopse não me interessaria tanto por achar que seria bem clichê. Mas a sua resenha me despertou uma certa curiosidade.

    bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,
      Obrigada! Espero que você leia e goste tanto quanto eu.
      Beijo.

      Excluir