19 de outubro de 2017

Mister O - Lauren Blakely

Livro: Mister O
(Mister O)
Autor (a): Lauren Blakely
Número de Páginas: 272
Editora: Faro Editorial
Compre aqui.

Sinopse: Nick Hammer tem a vida que todo cara sempre sonhou: dinheiro e mulheres lindas aos seus pés, que não esperam nada em troca além do melhor sexo de suas vidas. E tudo isso graças ao seu personagem, Mister Orgasmo, que saiu das páginas dos gibis para ganhar um programa na televisão. Agora Nick se tornou o mentor sexual de homens ao redor do mundo e o objeto de desejo de todas as mulheres. Para para Nick, e seu alter ego Mister O, a receita é simples: dar prazer, sempre! 
Mas tudo isso pode estar em risco quando um pedido acontece. Harper, A irmã de seu melhor amigo, Spencer Holiday, também quer aprender as valiosas lições de Nick e Mister O. Harper é divertida, inteligente, linda e irresistivelmente sexy. E lutar contra o desejo de ter ela em sua cama será o pior pesadelo de Nick. Mister O vai conseguir “salvar” essa mocinha e ainda não ferrar a relação com o seu melhor amigo? Um romance divertido, leve, sexy e que vai arrancar suspiros dos leitores. Afinal, não dizem que o amor e a amizade andam lado a lado? Talvez eles até possam dormir na mesma cama.

RESENHA por Katielle Borba.

Oi, gente!

A resenha de hoje é do livro Mister O da Lauren Blakely e publicação da Faro Editorial.

Depois de ficar louca com Big Rock (resenha aqui) fiquei surtada com Mister O. Que livro alegre, divertido, sexy e quente (muito quente).

Mister O é apenas Nick Hammer, um homem que faz aquilo que ama. Além de ser sexy e gostoso, ele trabalha como cartunista; seus desenhos fazem parte de um programa de televisão onde o personagem principal é o Mister O. Assim como na ficção, Nick é especialista em dar prazer. Depois do trabalho o que ele mais gosta é de satisfazer uma mulher, gosta de descobrir os caminhos que a levam ao êxtase. Tudo estaria muito bem se não fosse pela bela ruiva Harper Holiday; ele poderia dar ela todo prazer que merece, mas existe um problema: Harper é irmã do seu melhor amigo e, se Nick ousar ter algum pensamento impróprio sobre ela, estará morto.

Mister O é narrado em primeira pessoa e toda a história é pelo olhar do Nick. Ele é um narrador divertido, que nos faz gargalhar e, até mesmo em determinados momentos, nos deixa com o coração apertado pelos acontecimentos. O livro é bem balanceado nos quesitos hot, drama e diversão; estas três palavras andam juntas até o final da trama e isso só deixa a história mais gostosa.

Nick sempre teve uma queda pela Harper e ele lidava bem com isso, mas a partir do momento que eles começaram a conviver mais e quando ela pede para ele ensiná-la a namorar, as coisas saem do eixo. Os momentos passados juntos tornam-se maiores e as situação criadas fazem com que eles fiquem mais próximos fisicamente e emocionalmente. A única coisa que impede de Nick ir adiante com o que sente é o fato dela ser irmã do seu melhor amigo.

Conforme a história se constrói fica claro (pelo menos pra mim) que a Harper tem um sentimento mais profundo que amizade, porém o Nick não vê isso. É mais como se ele fosse um corpo gostoso sendo usado por ela (não que ele ficasse incomodado). Se houvesse mais conversa e menos pegação talvez tivessem ficado juntos desde o início, mas aí também não teríamos uma história maravilhosa.

Se você gosta de livro quente pode se jogar na leitura. Temos muitas passagens com cenas hots, mas bem escritas e que não nos deixam esquecer de certos objetos (laços de cetim). A trama nunca perde o bom humor e tenho certeza que não seria assim se tivesse sido narrado pela mocinha.

Os personagens do livro anterior, Spencer e Charlotte, também aparecem neste, adorei matar a saudade dos dois e ver que eles só estão mais apaixonados. Se você não leu Big Rock, acredito que possa ler este sem problema, não existem grandes spoilers, mas sim aquilo de felizes para sempre.

Estou ficando repetitiva, mas mais uma vez preciso elogiar o trabalho editorial da Faro. O livro está lindo, capa que dispensa comentários e com diagramação perfeita.

Enfim, adorei a leitura. Se você ainda não está convencido pense em Nick Hammer como o Adam Levine. É serio! Se colocar um óculos de grau no Adam ele se torna o próprio Nick.

– Você é uma boa detetive. Se quiser, posso pedir aqueles morangos com cobertura de chocolate – provoco.
–Não os quero agora. Quero outra coisa.
– E o que seria? – E reinicio meu trabalho, quase prendendo a respiração com a esperança de ela querer o mesmo que eu.
– Que a noite com você não termine.
O amor é uma droga.

Leitura recomendada.

Livros:
Mister O.

Outras capas:

  



Nenhum comentário

Postar um comentário