27 de junho de 2018

Mais Forte Que o Sol - Julia Quinn

Livro: Mais Forte Que o Sol 
(Brighter Than the Sun)
Irmãs Lyndon #2
Autor (a): Julia Quinn
Número de Páginas: 288
Editora: Arqueiro
Compre aqui.

Sinopse: Considerada a “rainha dos romances de época” pela Goodreads, Julia Quinn já atingiu a marca de 10 milhões de livros vendidos.
Quando Charles Wycombe, o irresistível conde de Billington, cai de uma árvore – literalmente aos pés de Elllie Lyndon –, nenhum dos dois suspeita que esse encontro atrapalhado possa acabar em casamento.
Mas o conde precisa se casar antes de completar 30 anos, do contrário perderá sua fortuna. Ellie, por sua vez, tem que arranjar um marido ou a noiva intrometida e detestável de seu pai escolherá qualquer um para ela. Por isso o moço alto, bonito e galanteador que surge aparentemente do nada em sua vida parece ter caído do céu.
Charles e Ellie se entregam, então, a um casamento de conveniência, ela determinada a manter a independência e ele a continuar, na prática, como um homem solteiro.
No entanto, a química entre os dois é avassaladora e, enquanto um beijo leva a outro, a dupla improvável descobre que seu casamento não foi tão inconveniente assim, afinal...

RESENHA por Lili Aragão.

Vindo de três livros que não alcançaram todas as minhas expectativas, eu estava bem frustrada quando fui olhar o que eu tinha pra ler na minha meta, eis que percebi que ainda não tinha lido o segundo livro da duologia das Irmãs Lyndon da Julia Quinn e pensei que os romances dela quase sempre me salvam, e não deu outra, me diverti muito lendo essa história e me encantei com todos os personagens dela.

Ellie é a irmã mais nova de Victoria, protagonista do primeiro livro. Confesso que minha experiência com o primeiro não foi maravilhosa, mas a Kati leu, curtiu muito e fez uma resenha linda sobre ele (aqui).

A história começa quando Charles literalmente cai aos pés de Ellie, ele estava bêbado e despencou de uma árvore quando ela passava. A vida de Charles estava de cabeça para baixo, o pai morreu e lhe deixou um testamento que o obrigava a casar para receber a fortuna de sua herança antes dos 30 anos, e como ele tinha muitas pessoas que dependiam dele, se viu em uma situação complicada. É quando conhece Eleanor, a esperta filha do vigário, que logo lhe desperta interesse, já que teria que se casar que fosse com uma mulher de quem ele pudesse gostar, e assim ele lhe propõe um casamento por conveniência. 

Ellie fica surpresa, se considera uma solteirona por opção mas resolve pensar, mesmo o alertando que provavelmente a resposta seria não. Mas ao chegar em casa é recebida pela futura madrasta má com listas de exigências e pretendentes, uns velhos demais, outros novos demais ou ainda um louco, ela não quer dividir a casa com Ellie e não acha que ela conseguiria um bom partido. Ellie fica indignada, mas pensa em fazer uso das economias que investe e possui, só que antigamente não era permitido que mulheres fizessem movimentações financeiras e ela arquitetou um plano onde se passava por representante do pai mas, quando realmente precisa retirar seu dinheiro, sem a presença do pai não é possível. Ficando sem opção, ela aceita a proposta do conde com a condição dele ajudá-la a reaver seu dinheiro. 

Com essa história Julia nos mostra que o amor pode ser construído e nos entrega um livro muito divertido e romântico além de trabalhar um tema diferente do anterior, o que me agradou bastante. Essa é a primeira história que ela escreveu sobre casamentos de conveniência, e ela informa isso na nota inicial e só posso dizer que ela se saiu muito bem. Esse tema sempre me atrai, pois, o romance vai sendo baseado nas pequenas coisas, atitudes, gestos, farpas, e torna-se mais forte e verdadeiro, é crível, mesmo sabendo que casamentos de conveniência provavelmente só deem certo na literatura mesmo.

- Costumo resgatar todo tipo de animal ferido – informou ela, franzindo a testa. – Cães, gatos, pássaros...
- Homens – completou ele.
- Não disse ela de modo audacioso. – O senhor é o primeiro. Mas não imagino que seja muito diferente de um cachorro.
- Suas presas estão a mostra, Srta. Lyndon.

Ellie é uma personagem inteligente e corajosa, o termo “a frente de seu tempo” se adequa perfeitamente a ela pois deseja independência mesmo depois de casada. Sempre fez investimentos com dinheiro próprio usando o nome do pai e tem suas economias, se mostra também muito ativa e divertida, uma condessa atípica que encanta quase todos na trama logo de cara. Charles é um amor, o melhor tipo de protagonista, libertinos regenerados sempre se transformam no melhor tipo de marido nessas histórias, tem até uma mania fofa de fazer listas e quem não ama protagonistas com manias fofas?!. 

O relacionamento dos personagens vai evoluindo de forma gradual e muitos “acidentes” acontecem para movimentar a trama. A autora fez bom uso dos personagens secundários também e de forma muito astuta inclui uma criança fofa e uma tia louca que logo cativam o leitor, além de alguns vilões para movimentar a história.

Julia Quinn é a rainha dos clichês bem escritos, a história é previsível sim, mas é igualmente encantadora, mesmo sabendo e acertando todas as surpresas amei essa leitura e recomendo, e muito, para aqueles que querem uma leitura mais leve para contrabalançar as mais intensas ou as que não alcançam as expectativas ou para aqueles que simplesmente querem uma história fofa ou para todo mundo haha. Todos merecem ler uma história assim de vez em quando e só sair leves e felizes ao fim da leitura.

Irmãs Lyndon:
02. Mais Forte Que o Sol.

Outras capas:

   




2 comentários

  1. Oi Lili, amei tua resenha, só fez me deixar ainda mais doida por ler esse livro. Parabéns! Beijinho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. <3 <3 Leia sim Lu, é lindo. Obrigada! Bjks.

      Excluir